Palestrante PCD: persistência, coragem e determinação

Quando tudo parece mais difícil, eles mostram que as aparências só “enganam”

Você sabia que aproximadamente 46 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência: mental, motora, visual ou auditiva? Eles representam 24% da população, segundo o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2010. Apesar de enfrentarem todos os dias severas barreiras sociais, esse contingente de pessoas está cada vez mais conectado com a vida para transformar a deficiência em motivo de superação.

Imagina uma turma dessa altamente qualificada reunida num grande palco da vida real para contar histórias de superação. E comprovar que uma pessoa com deficiência tem as mesmas qualificações que qualquer outro cidadão. Esses são alguns desafios que serão apresentados e discutidos por profissionais especializados, durante o evento “Palestrante PCD”, a ser realizado no dia 18 de setembro de 2015, às 10 horas, no auditório da OAB (RJ).

Tudo isso por meio de palestras motivacionais, workshops e fóruns de discussão, que serão promovidos por 40 palestrantes de várias regiões do país. São pessoas com deficiência e habilitadas em diversas áreas: advogados, psicólogos, apresentadores de TV, mestre de cerimônias, pedagogos, radialistas, humoristas, atores, compositores, DJ’s, artistas plásticos, cantores, músicos, atletas, modelos inclusivos. O projeto Palestrante PCD foi criado pela EMPROL RH, uma empresa especializada há cinco anos na inclusão da pessoa com deficiência (PCD) no mercado de trabalho.

Mercado de trabalhado

Durante o evento Palestrante PCD, um dos temas a serem discutidos é a inclusão desses profissionais no mercado de trabalho. Quais os benefícios sociais e econômicos que estão agregados nessa iniciativa? A Lei de Inclusão Social (aprovada em 2004) determina que as empresas com mais de 100 funcionários devem oferecer de 2% a 5% das vagas para deficientes. Mas, essa inclusão ainda está longe de atingir um patamar razoável. De acordo com o estudo da OIT (Organização Internacional do Trabalho) com base em dados de 2012 do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), atualmente cerca de um terço dos municípios não registram nenhuma carteira assinada de um trabalhador com algum tipo de deficiência. Mesmo com as cotas a serem cumpridas nas empresas e a reserva de vagas em concursos públicos, aproximadamente 1.751 (31,5%) das cidades brasileiras não incluíram um trabalhador deficiente no mercado formal. Dados da Relação Anual de Informações Sociais – RAIS 2013, do MTE, apontam que entre 2012 e 2013 foram criados 27,5 mil empregos formais ocupados por pessoas com deficiência – um leve aumento de 8,33%. Atualmente, 357,8 mil pessoas com deficiência têm vínculos empregatícios, o que corresponde a apenas 0,73% dos empregos formais no Brasil. Os homens ocupam 232 mil vagas (64,8%), e as mulheres ocupam 125,8 mil (35,1%) postos de trabalho.

Palestrante PCD

O evento vai reunir trabalhadores, gestores públicos e privados, especialistas e estudiosos do tema para discutirem soluções. Jornalistas que quiserem participar devem confirmar presença pelos telefones 3735-8423 ou pelos e-mails Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Confirmações de presença devem ser feitas pelo site www.palestrantepcd.com.br.

Serviço – Palestrante PCD

Data e horário: 18 de setembro (sexta-feira) de 2015, às 10 horas, no auditório da OAB (RJ).

Local: Auditório OAB/RJ - Avenida Marechal Câmara, 150 – Castelo, Centro do Rio de Janeiro (RJ).

Palestrante PCD está nas redes sociais

Quer saber mais? Assista aos vídeos (links) e veja as novidades em nossa página no facebook/emprolrh ou no You tube: https://www.youtube.com/watch?v=6purNMU5TsE .

Financiamento coletivo

O evento já conta com o suporte de muitas pessoas que estão contribuindo por meio de uma campanha de financiamento coletivo, que pode ser acessada aqui:

www.beta.benfeitoria.com/palestrantepcd.